Paulo Neves será candidato à Autarquia de Ferreira do Zêzere

Em nota publicada no seu Facebook pessoal, o atual vice-presidente da Autarquia Ferreirense, Paulo Neves, assumiu a sua disponibilidade para avançar com candidatura à presidência da Câmara Municipal, no sentido de dar sequência ao trabalho que tem desenvolvido como número dois de Jacinto Lopes.

No texto, Paulo Neves não refere ainda nenhum tipo de ligação partidária, sendo ainda prematuro avançar se existirá apoio do PSD local.

O DZ partilha o comunicado:

“Caros Ferreirenses,

Estou convosco, enquanto Vice-Presidente do nosso Município, desde 2009, é verdade, já são 11 anos!
Como sabem, não tenho por hábito falar muito de mim, até porque considero mais importante, não o trabalho realizado, mas o trabalho que poderei vir a fazer, acredito, com todos vós, no futuro pelo nosso concelho.

Enquanto Vice-Presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, falo-vos da experiência adquirida, da bagagem de terreno experienciada na primeira pessoa e o grande trabalho de equipa realizado desde 2009, onde fui desafiado pelo Dr. Jacinto Lopes ( nosso Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere) com quem aprendi muito, sobretudo para trabalhar em prol do concelho e, colocou à minha responsabilidade várias tarefas, nomeadamente:

-Substituição do Sr. Presidente em todas as situações que não lhe foi possível estar presente;
-Presido e coordeno o gabinete municipal de combate ao Covid 19, desde março – início da pandemia;
-Juntas de Freguesia – disponibilização de meios e outros apoios;
-Obras de cariz social na melhoria das habitações de pessoas com maior dificuldade;
-Gestão das obras por administração direta;
-Gestão do Parque de Máquinas;
-Mercados e Feiras;
-Cemitério;
-Serviço Veterinário Municipal;
-Limpeza e Higiene Urbana;
-Águas e Saneamento Básico;
-Desporto;

Para além deste trabalho, faço parte dos órgãos sociais da Filarmónica Ferreirense, do Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere, da Santa Casa da Misericórdia de Ferreira do Zêzere e do Centro de Bem-Estar Social de Pias.

Quanto à minha carreira profissional, faço parte do quadro técnico do Município de Alcanena, enquanto Eng.º Civil desde 1999, onde adquiri boa parte da minha experiência política, lidando com vários executivos até 2009.

Desde 1996 a 2009, exerci a atividade de Engenharia Civil, no nosso concelho.

Muitas vezes me foram dizendo – “enquanto Vice-Presidente da Câmara devias “aparecer” mais…, devias “sair” mais do gabinete..”, “ninguém te vê..” etc. Concordo – Isto é verdade!

Contudo julgo que um político não deve assumir um papel de “vedeta”, que sai por aí e aparece em todo o lado. Gosto muito de ouvir, atender as pessoas, ajudar solucionar os seus problemas e isto vou fazê-lo sempre, por isso entendo que um político deve estar nos locais e nas situações a que é chamado, por ser da sua responsabilidade, principalmente no tempo que atravessamos com esta pandemia.

Sei que compreendem a responsabilidade que sinto e que é expectável que a tenha, tendo em conta a posição que ocupo, lugar que requer tempo e disponibilidade.

É preciso tentar encontrar, constantemente, soluções para os problemas que temos enquanto Ferreirenses e faço questão de dar sempre a cara, sem medo – pelas inúmeras coisas que ainda temos de melhorar e que correm menos bem, tencionando que o Município seja mais célere, mais eficaz, mais eficiente, com melhor atendimento, mais e melhores serviços online, com mais disponibilidade e menos “pesado” na resposta.

É necessário identificar e procurar dar solução às verdadeiras necessidades das pessoas, das IPSS´s, das Escolas, dos Bombeiros, das empresas, das nossas coletividades, das freguesias, etc, pois é em todas estas entidades que está a estrutura que suporta o nosso concelho.

Ouvimos muitas vezes dizer que o estado é laico, mas o poder local tem de trabalhar mais em conjunto com as instituições que também trabalham para o bem comum, como é o caso da Igreja, devendo os mesmos serem vistos como parceiros na construção de um concelho melhor.

Se é verdade que é necessário trazer mais empresas para o nosso concelho, nos tempos que atravessamos, também temos de evitar que as que temos fechem e até devemos criar condições para que cresçam.

A vontade de trazer mais e melhor para o concelho, o querer acrescentar ainda mais valor a Ferreira do Zêzere, a luta contra esta pandemia que atravessamos, a estratégia que fomos delineando e que é necessária levar por diante nos próximos anos, não se pode deixar “cair.”

Concordarão que há Leis que não são, de todo, “aplicáveis” à realidade de concelhos como o nosso e, acreditem, tenho encontrado bons exemplos disto mesmo, em áreas que vão desde a proteção civil, à contratação pública, ao PDM etc. Pese embora, alterar ou reformular uma Lei, seja muitas vezes uma tarefa árdua, não a considero totalmente impossível… E é aqui que eu entendo que os partidos devem ter o seu papel. Desiludam-se aqueles que acham que eu não dou valor aos partidos, muito pelo contrário, precisamos deles, muito mais do que para ganhar eleições, ou para trazer os deputados a “visitar” o nosso concelho.

Os partidos serão os locais certos para trabalharmos estas e muitas outras questões e, se tiverem viabilidade, fazê-las “subir” na estrutura partidária de forma a aparecerem como proposta no local certo, e esse caminho também tem de ser feito no nosso concelho.

Não podemos esquecer os grandes Desafios futuros da autarquia, já em 2021 (transferência competências) e a necessidade de grande estabilidade e a necessidade de conhecimento profundo da gestão municipal.

Tudo isto tem “falado” sempre mais alto e são, para mim, enquanto Vice-Presidente do Município, uma prioridade à qual devo continuar a entregar todo o meu tempo, até porque ainda há muito trabalho a fazer e também a iniciar, em tudo aquilo que vos acabei de transmitir.

Muitas vezes, alguns de vocês me foram perguntando “então vamos ter-te como Presidente…? serás o futuro Presidente?”, lá fui dizendo – “Olha que não…, ainda nem tive tempo para pensar nisso..”, pois sentia que, embora importante, não era “urgente”, pois tive tudo o que vos disse acima, em primeiro plano e prioritário!

Para tudo há um momento na nossa vida, que entendemos como certo, nomeadamente para tomarmos decisões importantes. Chegou, para mim, esse momento.
Desta forma, não vos escondo que a vontade de querer ser Presidente de Câmara, está e sempre esteve cá dentro!
E este ano, que será o ano que naturalmente estas coisas se assumem, ainda apareceu, infelizmente, algo mais prioritário – lutarmos contra esta pandemia.

Apesar de tudo isto, sinto que não posso adiar mais….é por isso, agora o momento, que considero certo, para o fazer.
É com serenidade e naturalidade, mas ao mesmo tempo com espírito de missão, que vos comunico que estou disponível para ser candidato a ser o Vosso próximo Presidente de Câmara. E se é verdade que ninguém perde eleições sozinho, não é menos verdade que ninguém as ganha sozinho, por isso não posso colocar ninguém de fora, que se identifique com Ferreira do Zêzere na linha que aqui vos apresento.